Camara de Santana de Parnaíba

Câmara parnaibana recebe representantes da Sabesp



Publicado em 17/03/2015

Nesta segunda-feira, 16, a Câmara Municipal de Santana de Parnaiba recebeu uma comitiva de representantes da Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo para busca de soluções dos problemas enfrentados pelos parnaibanos com a falta de água. Os representantes da Sabesp, superintendente regional Milton de Oliveira, a gerente de departamento Eliana Ramos Ruffo, o gerente de Divisão Rogério dos Santos e o o funcionário Antonio Miguel foram recepcionados pelo presidente da Casa de Leis, Ronaldo Santos juntamente com os vereadores Chiquinho Miguel, Agnaldo Moreno, Gino Mariano, Régis Salles e Vicentão, que em linhas gerais procuraram informações sobre investimentos da empresa no município, tanto em tratamento de esgoto, quanto no fornecimento de água e elencaram problemas que a população tem enfrentado com esses serviços. Segundo Milton de Oliveira, superintendente responsável pelos serviços de 10 municípios da região Oeste da Grande São Paulo, atendendo mais de 3 milhões de habitantes, a Sabesp se viu obrigada, devido a crise hídrica causada pela falta de chuvas, a redirecionar parte de seus investimentos e concentrar os recursos na captação e distribuição de água para a população, inclusive, citou que há um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), firmado junto ao Ministério Público, que prevê uma série de obras de saneamento básico, canalização e tratamento de esgotos, que não poderão ser cumpridos nos prazos estabelecidos, ou seja, muitas obras previstas para entrar em funcionamento em 2015 e 2017, terão sua inauguração adiadas para além de 2018. Ainda segundo Milton, o setor de tratamento de esgoto perdeu cerca de 2 bilhões, redirecionados para o setor de captação e transmissão de águas, seguindo novas prioridades. Mas afirmou que as obras de uma estação de tratamento de esgoto nos Bairros Fazendinha e Cidade São Pedro, terão início em 2016 e resolverá grande parte do problema dessa região, que possui um grande contingente populacional. O presidente da Câmara, Ronaldo Santos, questionou sobre soluções imediatas para se resolver o problema de fornecimento de água no município, que faz com que a população conviva com constantes cortes de fornecimento de água e aproveitou para perguntar sobre a possibilidade do aproveitamento dos recursos naturais de Santana de Parnaíba no enfrentamento desta crise. Na mesma linha o vereador Agnaldo Moreno citou a questão de poços no município que não são aproveitados pela Sabesp, como é o caso do Jardins das Flores. Já o vereador Chiquinho Miguel indagou sobre a possibilidade de exploração de fontes de recursos naturais do bairro Cristal Parque e sobre a possibilidade da exploração da Bacia de Santo André, localizada região do Vuturuna, em Santana de Parnaíba. Para Chiquinho o local oferece condições para abrigar uma estrutura de captação, barragem e unidade de tratamento de água, mas para isso é necessário investimentos, que não estão previsos. Respondendo a essas questões Milton falou sobre estudos que a Sabesp tem feito na região e informou que os investimentos que seriam utilizados nesta região, foram direcionados para ao projeto de exploração e captação de São Lorenço, região do município de Vargem Grande Paulista, que de imediato atenderá aos municípios de Itapevi, Cotia, Vargem Grande, Carapicuíba Jandira e ainda outros municípios da região. O projeto receberá um investimento inicial de 2,3 bilhões de reais, ainda este ano e promete solucionar parte do problema de falta de água em curto espaço de tempo. O vereador Vicente Augusto aproveitou para questionar os projetos para a região do bairro Colinas da Anhanguera efoi informado que apesar de alguns projetos estarem em andamento, como uma estação de tratamento de esgoto, que contemplará o bairro parnaibano e a região do Polvilho, no município de Cajamar, não existe uma previsão para novos investimentos de imediato. Ao final da reunião, a comitiva com representantes da Sabesp se comprometeram em voltar e fazer uma apresentação pública na Câmara para esclarecer sobre as medidas adotadas frente a crise hídrica na região e se prontificou em visitar cada região e analisar cada caso apresentado pelos vereadores em busca de soluções para Santana de Parnaíba.