13ª Sessão Ordinária da Câmara apresenta parecer da Comissão de Ética

Publicado em 15/05/2014

No dia em que se comemora a assinatura da Lei Áurea, que libertou os escravos no Brasil, em 1888, a 13ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Santana de Parnaíba votou, nesta terça-feira, 13, pelo arquivamento do processo de cassação do vereador Nilson Cadeirante, conduzido pela Comissão de Ética da Casa e colocado em pauta na ordem do dia, porém a votação não foi unânime, pois mesmo com o parecer da Comissão, a votação contou com cinco manifestações contrárias, ou seja, os vereadores Ângelo da Silva, Chiquinho Miguel, Dr. Rogério, Régis Salles e Vicente Augusto votaram contra o arquivamento do processo. O inquérito, que analisou a conduta ética de Nilson Cadeirante, partiu de uma denúncia formulada por um munícipe e veiculada em reportagem no programa fala Brasil, da Rede de Televisão Record, no dia 3 de fevereiro de 2014, onde o referido vereador aparecia nas filmagens recebendo parte do salário de seu assessor. Segundo os integrantes da Comissão de Ética, vereadores Amâncio Neto, Agnaldo Moreno e Alemão da Banca, a comissão não contava com elementos suficientes claros para pedir a cassação do vereador Nilson Cadeirante, pois poderiam incorrer na prática de ato de injustiça ao julgar o caso, ainda alegaram que não foi possível ouvir as duas partes envolvidas, baseando-se apenas nos vídeos apresentados tanto pela TV Record, quanto o que o veiculou pelas redes sociais que contrariava o primeiro apresentado. O Presidente da Casa Nequinho Desanti, disse que antes de convocar a Comissão de Ética, ouviu os pareceres jurídicos da procuradoria da Câmara que indicavam que esse seria o caminho a percorrer e a Comissão Especial de Inquérito poderia ser convocada em um segundo momento. Por fim o processo foi apresentado para votação do seu arquivamento ou não e a maioria votou pela primeira opção.