Camara de Santana de Parnaíba

Vereadores da base aliada ao prefeito abandonam sessão em Parnaíba



Publicado em 14/02/2014

Mais um fato inédito na política da Região Oeste da Grande São Paulo foi registrado durante a sessão da Câmara Municipal de Santana de Parnaíba nesta terça-feira (11). Os oito vereadores da base aliada ao prefeito Elvis Cezar (PSDB), que compõem a maioria do Legislativo, deixaram o plenário Antônio Branco. A saída do grupo foi iniciada pelo vereador Nilson Cadeirante (SDD), durante seu uso da tribuna livre. Ao começar o seu discurso alguns moradores presentes na Câmara se manifestavam com apitos. Foi o suficiente para Nilson Cadeirante afirmar que não havia segurança suficiente para manter-se no local. “Por motivo de segurança vou me retirar na Câmara”. Logo após se ausentar os outros sete vereadores da base aliada ao governo também saíram: Alemão da Banca (SDD), Amâncio Neto (PSDB), Gino Mariano (PRTB), Guilherme Correia (SDD), Marcos O Tonho (PSDB), Ronaldo Santos (SDD) e Zé Cardoso (PSDB). No entanto, a Polícia Militar estava presente no lado externo do prédio da Câmara e dentro do plenário estavam, a trabalho, 12 guardas municipais. O presidente da Casa, Nequinho Desanti (SDD), solicitou ao departamento jurídico que com base no regimento interno faça os devidos descontos da folha de pagamento dos vereadores que abandonaram a sessão. “A segurança dos vereadores está garantida e não houve ameaça alguma que justifique a saída do plenário”, afirmou. Para o vereador Régis Salles, que foi presidente por dois mandatos na Câmara, falta comprometimento por parte de alguns vereadores. “Não há postura. Sinto saudade das duas vereadoras que no passado estavam nesta Casa. Duvido que, mesmo se estivessem na base aliada, elas teriam ido embora. Em nenhum momento houve agressão ou tentativa”, destacou. Projeto de aumento salarial de funcionários da Câmara não é votado Com a saída de oito vereadores ficou prejudicada a votação de dois projetos por falta de quórum. Um deles trata de reajuste salarial aos funcionários do Legislativo, estipulando como piso salarial o valor de R$ 1.500,00, que representa aumento real de 50%. Outro projeto previa a adequação e elevação do valor do vale transporte dos servidores da Câmara de Santana de Parnaíba.